Semana do Projeto Interdisciplinar traz cerca de 700 atividades gratuitas nos dias 5, 6 e 7 de novembro

|Semana do Projeto Interdisciplinar traz cerca de 700 atividades gratuitas nos dias 5, 6 e 7 de novembro

Semana do Projeto Interdisciplinar traz cerca de 700 atividades gratuitas nos dias 5, 6 e 7 de novembro

Acontece de 6 a 8 de novembro a XXXV Semana do Projeto Interdisciplinar, a XXII Semana de Extensão e a XXI Semana de Iniciação Científica do Centro Universitário Unihorizontes. Os três eventos reúnem cerca de 700 atividades totalmente gratuitas incluindo palestras, workshops, oficinas, bancas e apresentações de resultados de pesquisas nas unidades localizadas nos bairros Santo Agostinho, Barro Preto e Barreiro, nos turnos da manhã e da noite.

Realizado semestralmente, o Projeto Interdisciplinar insere o aluno do Unihorizontes no universo da pesquisa acadêmica e permite desenvolva e apresente pesquisas sobre a realidade prática de empresas de diferentes ramos de atividades. Ele também desenvolve produtos como revistas, cartilhas, sites, empresas simuladas e maquetes com fogo em temas como novas tecnologias, direitos humanos, o papel da engenharia na sociedade, engenharia e sustentabilidade, dentre outros.

O grupo da aluna Paloma Raissa Lana Alvarenga do 1º semestre de Arquitetura e Urbanismo, por exemplo, trabalhou com o tema “Arquitetura: uma cidade acessível para todos”. Eles fizeram uma pesquisa com arquitetas para avaliar a percepção sobre a temática com base na vivência profissional delas. “O trabalho tinha como objetivo estudar a acessibilidade para a população em situação de vulnerabilidade socioeconômica”, explica a aluna. “A partir das entrevistas descobrimos diversas formas de trabalhar a arquitetura de forma inclusiva”, conta.

Entre os eixos temáticos para as pesquisas realizadas pelos alunos no PI, está o trabalho no Século XXI, que abre um leque enorme de enfoques sobre a realidade laboral. Alunos do 1º semestre de Ciências Contábeis realizaram na edição passada um estudo sobre o adoecimento no comércio, entrevistando lojistas de shoppings.

“Foram realizadas 15 entrevistas semiestruturadas com os funcionários de dois shoppings localizados em Belo Horizonte. Entrevistamos pessoas que trabalham em diferentes setores como vestuário, calçado e alimentos”, explica a aluna Carolina Roberta Oliveira Rosa, integrante do grupo. “Foi observado que essa categoria apresenta tendência a desenvolver estresse ocupacional, principalmente no setor de vestuários, que lida com públicos diversos e tem uma grande pressão para o alcance de metas”, conta a aluna. O estudo também buscou avaliar se as empresas que esses funcionários trabalham desenvolvem estratégias para inibir a ocorrência de adoecimento no trabalho, algo, que, segundo a aluna, não foi observado.

Sobre o aprendizado acadêmico e profissional adquirido a partir da realização do trabalho, Carolina destaca o fato de ele despertar a consciência do aluno para uma questão tão importante como é o adoecimento no trabalho. “O fato de termos que interagir, desenvolver um referencial teórico e realizar uma pesquisa de campo com esse embasamento traz um conhecimento muito grande”, explica.

A programação completa pode ser conferida AQUI. 

2019-11-07T13:38:33+00:0004.11.2019|Acadêmico|
×