FIES2018-06-21T13:00:24+00:00

O Novo FIES oferece condições especiais
com Juro Zero pra quem mais precisa

As inscrições do FIES vão até
o dia 28 de fevereiro

O Unihorizontes oferece um Ensino de Qualidade para você que quer estudar sem preocupações.

FIES

O novo FIES divide o programa de financiamento estudantil em diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato.

O que mudou

O novo FIES está dividido em três diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

Na primeira modalidade, o novo FIES ofertará vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.

As outras duas modalidades de financiamento são para estudantes com renda familiar de até cinco salários mínimos. Elas funcionarão com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento.

Dúvidas frequentes

Sobre o novo FIES

O novo Fies traz como benefícios, por exemplo, menos juros aos alunos que mais precisam, maior prazo, maior transparência com as informações e com os parâmetros de reajuste das mensalidades, e maior governança com a implementação de um comitê gestor interministerial.

Estudantes de todo o Brasil com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos, com nota mínima de quatrocentos e cinquenta pontos no ENEM e que não tenham tirado nota superior a zero na redação.

O novo Fies é um modelo de financiamento estudantil moderno, que divide o programa em diferentes modalidades, possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamento que varia conforme a renda familiar do candidato.

O novo Fies tem três modalidades de financiamento:

  • Modalidade I: destinada à oferta de vagas com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda, fazendo com que os encargos a serem pagos pelos estudantes diminuam consideravelmente.
  • Modalidade II: destinada às regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.
  • Modalidade III: destinada a todas as regiões do Brasil com recursos do BNDES. Assim como a modalidade II, será destinada para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos.

A primeira modalidade do Fies é um financiamento estudantil ofertado diretamente pelo governo para o estudante, tendo, por isso, um baixo custo. Já a segunda modalidade é um financiamento ofertado pelas instituições financeiras, as quais contam com recursos públicos e, por essa razão, são capazes de ofertar um financiamento mais barato que o mercado, porém mais caro que o da Modalidade I.

Na modalidade I, o Fies ofertará financiamento para o aluno com faixa de renda per capita de até três salários mínimos e terá o auxílio do Fundo Garantidor, que será composto de um aporte da União e de aportes das Instituições de Ensino. Nessa modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando o seu limite de renda. Já as modalidades dois e três são destinadas a estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos. No caso da modalidade II, terão como fonte de financiamento recursos de Fundos Constitucionais e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na modalidade III.

Não é possível mudanças de uma modalidade para outra ao longo do período de financiamento.

  • É vedada a inscrição no Fies ao estudante:
  • Que não tenha sido pré-selecionado no processo conduzido pelo MEC;
  • Cuja matrícula acadêmica esteja em situação de trancamento geral de disciplinas no momento da inscrição;
  • Que já tenha sido beneficiado com financiamento do Fies — exceto o estudante financiado pelo programa que, mediante requerimento ao Agente Operador do Fundo, comprovar o não usufruto do financiamento e o encerramento antecipado do contrato;
  • Inadimplente com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC) ou com o FIES;
  • Beneficiário de bolsa integral do ProUni;
  • Beneficiário de bolsa parcial do ProUni em curso ou IES distintos da inscrição no FIES;
  • Que tenha participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir da edição de 2010 e obtido média aritmética das notas nas provas inferior a quatrocentos e cinquenta pontos e/ou nota na redação igual a zero;
  • Cuja renda familiar mensal bruta per capita seja superior a três salários mínimos.

Documentos do FIES

BAIXAR DOCUMENTOS