Avaliação Institucional

|Avaliação Institucional
Avaliação Institucional2017-11-13T09:52:19+00:00

Avaliação Institucional

A Avaliação Institucional é um importante instrumento para a produção de conhecimento acerca da instituição de ensino e seus cursos. Para a Unihorizontes a avaliação permite entender os aspectos pedagógicos e a capacidade profissional de toda a comunidade acadêmica.

Sistema Nacional de Avaliação Superior

O Sistema Nacional de Avaliação Superior (SINAES) foi instituído pela Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004, e tem como finalidade analisar as instituições de ensino superiror, os cursos e o desempenho dos estudantes.

Vinculado ao Ministério da Educação (MEC) através do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), que organiza as informações decorrentes da Avaliação Institucional em conjunto com a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES), o SINAES tem como princípios fundamentais “promover a qualidade da educação superior, a orientação da expansão da sua oferta, o aumento permanente da sua eficácia institucional, da sua efetividade acadêmica e social e especialmente do aprofundamento dos compromissos e responsabilidades sociais”.

Assim, o processo de avaliação leva em consideração aspectos como ensino, pesquisa, extensão, gestão da instituição e corpo docente, bem como a responsabilidade social, sendo composto por três processos diferenciados:

  • Avaliação das Instituições de Educação Superior (AVALIES);
  • Avaliação dos Cursos de Graduação (ACG);
  • Avaliação do Desempenho dos Estudantes (ENADE).

Para atingir os seus objetivos, o SINAES utiliza vários procedimentos que compreendem os processos de auto-avaliação ou avaliação interna; a avaliação externa; o Exame Nacional de Desempenho do Estudante (ENADE); a avaliação in loco dos cursos de graduação e os instrumentos de informação (Censo da Educação Superior e Cadastro Nacional de Docentes).

As informações obtidas são utilizadas para a orientação institucional aos estabelecimentos de ensino superior, para o desenvolvimento de políticas públicas, além de auxiliar a sociedade, em especial os estudantes, como referência quanto às condições dos cursos e das instituições de ensino.

Exame Nacional de Avaliação do Desempenho dos Estudantes 

O Exame Nacional de Avaliação do Desempenho dos Estudantes (ENADE) tem como finalidade avaliar o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências, sendo parte integrante do Sistema Nacional de Avaliação Superior (SINAES).

O ENADE é componente curricular obrigatório aos cursos de graduação, sendo inscrito no histórico escolar do estudante somente a sua situação regular em relação a essa obrigação, atestada pela sua efetiva participação ou, quando for o caso, dispensa oficial pelo Ministério da Educação, na forma estabelecida em regulamento.

A avaliação é anual e aplicada aos estudantes de cursos de graduação ao final do primeiro ano (ingressantes) e do último ano do curso (concluintes), admitida a utilização de procedimentos amostrais.

Programa de Avaliação Institucional

O Programa de Avaliação Institucional do Unihorizontes baseia-se nos seguintes objetivos:

  • Otimização dos talentos humanos e dos recursos materiais em direção à missão institucional e aos objetivos dos cursos oferecidos;
  • Identificação contínua dos acertos (pontos fortes) e possíveis desacertos (pontos fracos) de sua proposta pedagógica;
  • Aprimoramento e atualização da proposta pedagógica e do sistema de gestão da Instituição;
  • A contribuição para o crescimento, desenvolvimento e aprimoramento humano no campo psico-fisiológico, técnico, científico e cultural através do ensino, pesquisa, extensão e prestação de serviços.

Para alcançar tais objetivos, as atividades acadêmicas e de gestão são avaliadas levando-se em consideração a percepção do corpo discente, docente e técnico-administrativo sobre suas participações no processo de ensino-aprendizagem, com o intuito de identificar como os alunos, professores e funcionários percebem a instituição como um todo.

Assim, o programa de avaliação é realizado em diversas etapas, sendo integrado pelos seguintes componentes:

  • Avaliação dos cursos;
  • Avaliação do corpo docente;
  • Avaliação do corpo discente;
  • Avaliação feita pelos egressos;
  • Avaliação feita pelo pessoal técnico-administrativo;
  • Avaliação feita pelo docente;
  • Avaliação feita pela coordenação de curso.

Tais esforços demonstram a busca contínua do Centro Universitário Unihorizontes pela qualidade de seus cursos e serviços.

Comissão Própria de Avaliação

Para atender à Lei 9394/96, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e à Lei 10.861/04, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), o Centro Universitário Unihorizontes possuiu uma comissão designada pelo Pró-Reitor Acadêmico da Instituição com o objetivo de planejar, organizar, refletir e cuidar do interesse de toda a comunidade acadêmica no processo de auto avaliação institucional.

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) do Centro Universitário Unihorizontes é composta por representantes da comunidade externa, do corpo técnico-administrativo, alunos, professores e, quando necessário, por especialistas convidados.

 

Composição da CPA

Prof. Marco Aurélio Ramos – Coordenador da Comissão Própria de Avaliação – CPA

Profa Ana Lúcia Magri Lopes – Coordenadora de Avaliação Institucional

Profa. Suênya Thatiane Souza de Almeida  – Representante da Coordenação dos Cursos de Graduação

Prof. Wendel Alex Castro Silva – Representante dos Cursos de Pós-graduação e Pesquisa

Prof. Gustavo Rodrigues Cunha – Representante do Corpo Docente

Jeferson Ferreira Mota – Representante do Corpo Discente

Miriam Fernandes Amaral – Representante do Corpo Técnico Administrativo

Jeferson Inácio Lopes – Engenheiro Eletricista da CEMIG – Companhia Energética de Minas Gerais – Representante da Sociedade Civil Organizada

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior 

Desempenhando um papel fundamental na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) em todos os estados da Federação, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) desenvolve atividades que podem ser agrupadas em quatro linhas de ações:

  • Avaliação da pós-graduação stricto sensu;
  • Acesso e divulgação da produção científica;
  • Investimentos na formação de recursos de alto nível no país e exterior;
  • Promoção da cooperação científica internacional.

O Sistema de Avaliação da CAPES compreende dois processos conduzidos por comissões de consultores, vinculados a instituições das diferentes regiões do país. Os dois processos são alicerçados em um mesmo conjunto de princípios, diretrizes e normas, compondo um só Sistema de Avaliação, cujas atividades são realizadas pelos mesmos agentes: os representantes e consultores acadêmicos.

São eles:

  • Avaliação dos Programas de Pós-Graduação – compreende a realização do acompanhamento anual e da avaliação trienal do desempenho de todos os programas e cursos que integram o Sistema Nacional de Pós-graduação (SNPG) para renovação do reconhecimento.
  • Avaliação das Propostas de Cursos Novos de Pós-Graduação – verifica a qualidade das propostas e se elas atendem ao padrão de qualidade requerido desse nível de formação e encaminha os resultados desse processo para, nos termos da legislação vigente, fundamentar a deliberação do CNE/MEC sobre o reconhecimento de tais cursos e sua incorporação ao SNPG.

Os resultados das avaliações servem de referência para a formulação de políticas para a área de pós-graduação, bem como para o desenvolvimento de ações de incentivos, tais como bolsas de estudos, auxílios e outros, servindo de instrumento para a comunidade universitária na busca de um padrão de excelência acadêmica para os mestrados e doutorados nacionais.