Seminário debate o papel do cooperativismo no desenvolvimento sustentável

|Seminário debate o papel do cooperativismo no desenvolvimento sustentável

Seminário debate o papel do cooperativismo no desenvolvimento sustentável

No dia 29 de agosto, o Centro Universitário Unihorizontes realizou o Seminário “O cooperativismo e os objetivos de desenvolvimento sustentável”. O evento aconteceu no auditório da Unidade Santo Agostinho e marcou o início do 2º semestre letivo do curso de Gestão de Cooperativas a Distância. O evento foi aberto ao público externo com participação gratuita e contou com a participação de diversas lideranças do cooperativismo mineiro.

 

“O objetivo deste evento é mostrar a importância das cooperativas como parceiras para atingir a sustentabilidade ambiental, de acordo com a Agenda 2030 estabelecida pela ONU, explicou o Prof. Geraldo Magela da Silva, coordenador do curso de Gestão de Cooperativas – EaD do Unihorizontes, e palestrante da noite. “É uma temática que vem sendo trabalhada pelo cooperativismo internacional. A agenda 2030 estabelece 17 objetivos de desenvolvimento sustentável e foi elaborada depois de uma série de conferências e discussões, muitas delas realizadas no Brasil”, destacou o Prof. Geraldo Magela.

 

O principal desafio da agenda da ONU é a erradicação da pobreza em todo o mundo, explicou o palestrante. “A agenda 2030 é um plano de ação para todo o planeta e não é apenas uma retórica, é um documento amplo que visa alcançar e fortalecer paz universal por meio da sustentabilidade social, econômica, e ambiental. A erradicação da pobreza em todos as suas formas e dimensões é o maior desafio global e requisito essencial para o desenvolvimento sustentável.”

 

Representantes da Cooperárvore e do Movimento Fraternalcoop tiveram a oportunidade de apresentar para o público diferentes iniciativas relacionadas à agenda de desenvolvimento sustentável. A Cooperárvore, por exemplo, lançou uma coleção de bolsas, malas, mochilas e acessórios criados a partir de materiais reciclados como cintos de segurança e tecidos de bancos de carros. Entre os projetos apresentados pela Fraternalcoop, o destaque ficou por conta do Dia Cooperar, que tem o propósito integrar ações voluntárias de cooperativas, cooperados, colaboradores e familiares beneficiando cerca de 2 milhões de pessoas e envolvendo 120 mil voluntários.

 

A reitora do Centro Universitário Unihorizontes, Prof.ª Dr.ª Marlene Catarina de Oliveira Lopes Melo, abriu o evento destacando o relacionamento estreito que a instituição tem com o cooperativismo, contribuindo com a sua evolução em todo o Estado de Minas Gerais. “O Unihorizontes tem o cooperativismo no seu DNA. Ofertamos durante muito tempo um curso de Gestão de Cooperativas a distância e há 10 anos um MBA em Gestão de Cooperativas de Crédito”, disse. Ela relembrou o apoio de entidades do meio cooperativista no fomento da educação. “Somos gratos por poder contar sempre com o apoio e parceira da Ocemg e da Cegremg”.

 

Ela ressaltou, também, papel da pesquisa científica para o crescimento e qualificação das cooperativas. “Hoje o nosso Mestrado em Administração inclui o tema cooperativismo em suas linhas de pesquisas, abrindo a possibilidade para estudar diferentes temas relacionados ao sistema cooperativista, dentre eles, governança, avaliação de desempenho, sustentabilidade, ecossistema e relações de gênero.”

 

O Pró-Reitor Acadêmico e de Extensão, Prof. Tueli Rodrigues Tavares, falou sobre as oportunidades de carreira que o curso de Gestão de Cooperativas abre para os estudantes. “Cooperativismo é uma palavra que não é tão comum, seu sentido não é muito popular, com isso perde-se grandes oportunidades de inserção no mercado de trabalho. Todos os nossos ex-alunos de Gestão de Cooperativas estão colocados no mercado de trabalho e conquistaram grande projeção na carreira”, disse. Ele ressaltou, ainda, que a “tendência é vivermos cooperando, no Brasil o cooperativismo cresce a cada dia. Vemos exemplos de expansão de cooperativas em diferentes áreas. É uma temática interessante e atual”.

 

Lançado no início deste ano, o curso de Gestão de Cooperativas – EaD do Unihorizontes surge como uma importante ferramenta para a disseminação do conhecimento cooperativista por todo o Estado de Minas Gerais. A Instituição oferta o curso em 9 polos, cobrindo diferentes regiões do Estado. O Diretor de EaD, Prof. Eduardo Soares, trouxe números interessantes relacionados ao crescimento dessa modalidade de ensino no Brasil. “O País assistiu a um crescimento de 200% no ensino a distância nos últimos dois anos. Hoje os cursos a distância representam 30% das matrículas e a região Sudeste é a maior representante”, disse. “O EaD cresce em razão da possibilidade que o estudante tem para estruturar e ter autonomia na construção do conhecimento, nos locais e horários que tem disponibilidade”.

2018-08-30T15:35:52+00:0030.08.2018|Cooperativismo, EaD|